fbpx

10.05.2021

Compliance como método
de aceleração de empresas!

Que as empresas devem cumprir as leis, regulamentos e códigos de conduta internos ou externos já não é novidade para ninguém, não é? É importante compreender, contudo, que essa maior supressão de comportamentos ilegais e a intensificação das lutas anticorrupção começaram a exigir que as organizações adotassem uma governança mais firme e uma postura de integridade corporativa para garantir que fossem bem quistas no mercado.

Mas afinal, o que significa estar em conformidade?
E como isso pode ser utilizado ao favor da empresa ou instituição?

Conformidade significa cumprir as obrigações legais, governança corporativa e padrões de comportamento ético visados pelo mundo corporativo. Além de minimizar os riscos do negócio, a implementação de um plano de compliance também pode garantir que o projeto tenha boa reputação no mercado e atraia mais investidores, parceiros e talentos. 

Especificamente no que diz respeito aos investidores, a cautela é necessária ao determinar a localização da alocação de recursos corporativos -, naturalmente, sua escolha se baseia na tolerância moral e ao risco de uma determinada empresa.

As empresas com fortes habilidades de controle e gerenciamento, portanto, se exibem enquanto fortes candidatos e acabam tendo preferência nos processos seletivos. Dessa maneira, manter um programa de compliance eficaz é essencial e traz uma vantagem competitiva, pois colabora para fortalecer a posição da empresa no mercado e reiterar sua boa reputação.

E qual dica você, enquanto advogado ou advogada, pode fornecer ao seu cliente para que ele se mantenha em conformidade?

  1. Incentive a criação de um departamento dedicado a este objetivo na empresa, com autonomia para garantir o cumprimento das normas; 
  2. Impulsione a criação de políticas, processos e o desenvolvimento de um código de conduta que irão, em conjunto, reger a realidade e o dia-a-dia da empresa ou instituição. 
  3. Implemente a regularidade de auditorias internas que terão o objetivo de identificar falhas e não conformidades para que possam ser devidamente corrigidas. 

Estimule medidas como a do endomarketing, ou seja, campanhas internas que engajem os colaboradores na causa do compliance – cartilhas, gincanas, palestras, integrações gerais, eventos.

Com todos esses elementos, percebe-se que por meio de ações práticas que garantam a ética e a transparência nos negócios, além de garantir a plena participação da empresa na sociedade, um programa de compliance bem estruturado também pode se tornar um excelente portador estratégico para melhorar a visibilidade nacional e os padrões internacionais corporativos. 

A boa notícia é que no Legal Hub você pode aprender a desenvolver todos esses pilares em nosso curso de Compliance na Prática ou, de maneira ainda mais aprofundada, em nosso curso de Chief Compliance Officer (CCO). Você pode saber tudo sobre eles clicando aqui.

Gestão Jurídica:
Exigências mínimas para uma gestão promissora

Os bons resultados e excelência na prestação de serviço de um escritório de advocacia dependem de uma série de pequenos fatores, que, unidos, resultarão em uma gestão eficiente e, acima de tudo, moderna. 

 No ambiente real de qualquer empresa, a gestão vem a ser o centro das atividades desenvolvidas de forma organizada e funcional. No âmbito jurídico não seria diferente: à medida que nos aprofundamos no dia a dia do escritório de advocacia, a importância desta vertente interna é determinante para o desenvolvimento do negócio e, sobretudo, para a prospeção e manutenção de novos clientes. 

Mas quais são os requisitos mínimos para uma gestão jurídica moderna, atualizada e, principalmente, eficaz? Vamos à lista!

Foco na Experiência do Cliente (UX)

É claro que todos têm interesse de prestar um serviço considerado “diferenciado”, mas hoje, esse não é o único fator a ser considerado ao conquistar novos clientes. É preciso ir mais longe, de modo a proporcionar aos clientes uma experiência engrandecedora e memorável. 

No Direito, é recorrente ouvirmos falar sobre a insatisfação com o serviço jurídico. Desde a inacessibilidade do advogado, à dificuldade de entender a linguagem jurídica… Todos esses fatores fazem com que a experiência do cliente jurídico seja muito mais difícil. Então, como fazer diferente? 

Além de atender seus clientes através de princípios da ética e do respeito à natureza humana, se faz necessária uma maior acessibilidade, uma linguagem mais acessível, e por último mas não menos importante, uma verdadeira personalização do serviço através de soluções criativas. Isso significa adequar seu serviço às verdadeiras necessidades e ao verdadeiro perfil do seu cliente.

Alinhamento estratégico

A base principal para projetos, tarefas e hábitos é a organização. Se não houver ação para estabelecer uma boa consistência interna da solução e não houver um design funcional coordenado, então não se pode esperar que a equipe trabalhe normalmente. 

Pode parecer simples, mas é uma medida de desenvolvimento e manutenção complexa, mas que permite aos gestores sempre controlar e tomar decisões claras com base na real situação de seu cargo e nas exigências do mercado jurídico para tomar melhores decisões.

Tratamento humano

Por óbvio, as pessoas são sempre o maior impulsionador em qualquer organização. São eles os principais responsáveis ​​por formar a frente que norteia o sucesso do empreendimento. No dia a dia do escritório, a dinâmica se mostra completa, por isso é necessário estar atento às necessidades dos funcionários e fornecer uma estrutura robusta para manter a produtividade, com foco em um tratamento humanizado. 

O sinal gratificante é que os tempos mudaram e diversos escritórios de advocacia não se esquivaram da realidade atual regada à tecnologia, portanto, investir em ferramentas, tecnologias e outros componentes inovadores que diferenciam a empresa de seus concorrentes. Aliar todos estes quesitos à gestão de pessoas, ademais, é uma maneira ainda mais potente de engrandecer seu escritório.

Compliance

O objetivo será sempre focar em transparência e conformidade. Esses são mandamentos incríveis em um ambiente de negócios e, neste caso, em um escritório de advocacia. Na prática, isso significa utilizar uma ferramenta que possa garantir a integridade desses materiais para ter uma atitude responsável em relação aos dados armazenados. 

Em teoria, é muito mais fácil discutir os efeitos positivos do compliance, mas o desafio é passar esses princípios para o trabalho diário para refletir sobre novos conceitos de cultura organizacional. Os gestores devem realizar uma série de ações com o objetivo de cumprir as responsabilidades sociais e os requisitos legais. Finalmente, a conformidade é uma vantagem competitiva que não pode ser descartada.

A gestão jurídica deverá sempre ser atualizada e modernizada!

Este era o nosso objetio com este texto: demonstrar que a gestão jurídica possuí não só uma, mas diversas facetas e que deve carregar alguns pilares básicos, mas não se limitando somente a eles. 

No Legal Hub, você aprende a estruturar uma Gestão Jurídica Integrada que tem como foco principal o crescimento e prosperidade de um escritório de advocacia. Para saber mais sobre isso, clica aqui.

Somos uma startup criada em 2018, através da insatisfação com o engessamento e tradicionalismo do mercado jurídico que raramente permitiu que o profissional se desenvolvesse de forma completa e fundamental. Com o desejo de quebrar esse paradigma, nasceu o The Legal Hub.
WhatsApp chat